Bluer than Blue

quinta-feira, 5 de agosto de 2010.
  Querido Diário,
  Eu hoje passei o dia como uma sonâmbula. Fazia tudo automaticamente, como um robô. O porquê de tudo isso? Ele não esteve comigo. Podem pensar que dependo dele pra tudo, que coloquei minha vida nas mãos dele, mas não é bem assim. Eu apenas o amo. E tantas vezes eu o olho e fico a imaginar quantos segredos seus belos olhos guardam.
  Diário meu, será que ele mente quando diz que me ama? Quantas vezes acordo e ele não está mais comigo, fico imaginando o que ele está fazendo. Tem horas que penso que não o conheço direito e é verdade: Eu nada sei sobre ele. Minha vida é aberta para ele, nada tenho a esconder. E meu tempo está se acabando, não posso esperar tanto tempo mais. 
 Querido diário, eu não sei até que ponto esse meu coração vai suportar essa distância entre nós, uma distância física. Eu o sinto em mim; sinto que ele está em minha corrente sanguínea. Não posso evitar amá-lo. Mas, se preciso for, eu me afastarei. Vou sofrer mais que tudo, no entanto, essa dor vai amenizar e vou evitar de me causar mais danos.
  A sorte está lançada!



2 comentários:

Stefan disse...

Se se afastar de mim vc vai viver?
Pois eu não.
Lamento por não ser perfeito. Lamento por não ser o homem que vc sonhou.
Mas eu te amo, tem duvidas? Não tenha, meu coração bate por vc sempre.
Sei que não te faço feliz, mas gosto que valorize o que eu faço pois se faço é por vc.
Lissa eu te conheço faz 9 meses e te prometo mas do fundo do coração, eu vou ter com você e casar com vc.
Escute o que o seu coração diz pois eu escuto o meu.
Se acordar e ver o sol eu sei que vc está comigo.
Eu te amo

Rita Flôres disse...

E ele nunca mais voltou...

Postar um comentário